Gostou do artigo? Compartilhe!

O QUE É TIREOIDE?

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie este artigo

             A tireóide é uma glândula que fica no pescoço, logo abaixo do pomo de adão (gogó). Ela produz hormônios chamados T3 e T4, essenciais para o bom funcionamento de todo o organismo, pois fornecem energia para todas as células. 

            Eventualmente, a tireóide pode sofrer problemas que a fazem produzir hormônios em excesso (hipertireoidismo) ou em quantidade insuficiente (hipotireoidismo).

            Sabemos que problemas na tireóide são muito comuns, no entanto, muitos casos ficam sem diagnóstico porque os sintomas nem sempre são reconhecidos.

            Alguns sintomas do hipotiroeidismo são:

           -Cansaço;

           -Intestino preso;

           -Desânimo;

           -Hipersensibilidade ao frio;

           -Pele seca e queda de cabelos;

           -Unhas quebradiças;

           -Falha na memória; 

           -Sono excessivo;

           -Períodos menstruais irregulares; 

           -Perda de apetite;

           -Retenção de líquidos e ganho de peso;

           -Aumento do colesterol;

           -Tornozelo inchado e dores musculares;

           -Diminuição do desejo sexual;

           -Surdez e Deficiência no Crescimento em Recém Nascidos com Hipotireoidismo;

           -Alterações Gastrointestinais, Neurológicas, Endócrinos, Metabólicos e Renais;

           -Disfunções Respiratórias;

            As disfunções tireoidianas podem ser diagnosticadas com um simples exame de sangue para dosar o TSH (Hormônio estimulante da tireóide). Quando o médico achar necessário, pode-se dosar também a quantidade de hormônio tireoidiano no sangue (T3 e T4). 

           A doença mais comum da tireoide é o hipotireoidismo. A glândula não está produzindo hormônio de forma adequada, provavelmente terá de tomar o hormônio em forma de comprimido.  Tomando o hormônio T4 diariamente e no horário certo (no mínimo 1 hora antes de se alimentar e não misturando com outros comprimidos, principalmente ferro e antiácidos para não interferir na sua absorção), você vai se sentir melhor e os sintomas do hipotireoidismo diminuirão de forma lenta e gradual. 

           Algumas pessoas necessitam deste tratamento apenas por algum tempo, mas a grande maioria terá que tratar continuamente com acompanhamentos médicos periódicos, pois em algumas situações será necessário ajustar a dose do remédio.

 

 

Dra. Sheyla Santos Quelle Alonso.

Autor

Dra Sheyla Santos Quelle Alonso

Dra Sheyla Santos Quelle Alonso

Endocrinologista

Especialização em Endocrinologia E Metabolismo no(a) Hospital Evangélico.

Veja o perfil completo